quarta-feira, 18 de maio de 2011

Paciência

Já faz algum tempo, no final de 2008, fiz postagem na qual inseri uma "obra de arte" que pintei à época, inspirado depois de voltar de um órgão público e ser atendido por "servidores" que não pareciam muito preocupados em fazer jus ao nome. Ei-la:





Já tinha até esquecido o assunto (do uso da paciência - hoje são as redes sociais! - por quem parece estar trabalhando), mas eis que recebo divertido e-mail com imagem que revela não ser só eu que às vezes tenho essa impressão:




Não quero generalizar. Já fui muito bem atendido no próprio órgão que motivou a pintura, e em muitas outras repartições públicas. Fui exemplarmente atendido na Funasa, quando fui obter um "certificado internacional de vacinação" relativo à febre amarela, para poder viajar à Tailândia e ao Japão, há alguns anos. No STJ, por igual, todos são muito bem tratados pelos servidores, solícitos e prestativos. Destaco esses dois exemplos porque me impressionaram, mas há vários outros, que não vou enumerar para não alongar o post. Apenas registro que preguiçosos e imprestáveis os há em todos os lugares, não sendo, aliás, privilégio do setor público. Em empresas privadas também há muito, em número tanto maior quanto maior o tamanho da empresa.
O propósito do post, em verdade, não é o de criticar este ou aquele setor ou órgão, mas apenas o de ilustrar, com bom humor, como o computador e a internet podem fazer com que alguém que simplesmente não faz nada pareça - e só pareça - estar muitíssimo ocupado.

2 comentários:

Otília disse...

Antes... no forum: esse processo está deslocado ( perdido) hoje... o sistema esta fora do ar, o engraçado professor que o sistema cai justamente de 16 as 17hs

Camila disse...

O sistema foi implementado em nossas repartições por força da Lei de Murphy.

Professor, já viu isso?

http://www.youtube.com/watch?v=u8hUKDQ5EEI

estagiário para o Direito, um profissional para o WS (work simulation)...muito bom!

Ocorreu um erro neste gadget