sexta-feira, 2 de novembro de 2007

China vai à lua


Não faço essa postagem com o propósito de estabelecer discussões jurídicas. É mera curiosidade.
A China lançou uma sonda espacial destinada a explorar a lua.
Primeiro, a sonda fará um mapeamento, com fotos, análise dos elementos químicos que compõem a superfície lunar etc. Tudo para preparar terreno para sondas posteriores, e até, quem sabe, veículos tripulados.
Embora, inicialmente, o propósito dessa postagem seja astronômico, ele não deixa de ter implicações jurídicas. Não só por mostrar a pujança cada vez maior, no cenário internacional, de um país que não adota o modelo democrático, como porque abre questionamentos assaz relevantes no âmbito do direito internacional e ambiental. É possível a exploração comercial da lua? Por parte de quem? Preservar sua superfície, e sua "aparência original", é uma preocupação ambiental, ou este só se deve ocupar do planeta terra?



Mais informações sobre o lançamento podem ser obtidas em http://planetary.org/blog/article/00001206/

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget