quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

100 perguntas e respostas sobre improbilidade administrativa

Recebi por e-mail do Eduardo Bim (que já viu em um blog de alguém que tinha visto não sei onde...) interessante livro eletrônico (em PDF - clique aqui) com 100 perguntas e respostas sobre improbidade administrativa.

A resenha que a acompanhava, no e-mail, era a seguinte:

"Livro tira dúvidas sobre improbidade administrativa

A Escola Superior do Ministério Público da União está lançando livro com cem perguntas e respostas sobre improbidade administrativa. O objetivo é "incentivar o cidadão a fiscalizar os atos dos gestores públicos e cobrar honestidade no trato com o erário".


A obra é dirigida ao público em geral, com informações e conceitos sobre a Lei n. 8.429/92, conhecida como Lei de Improbidade Administrativa.

"Além de tornar interessante a aprendizagem de uma lei para quem não a tem como instrumento de trabalho, o texto representa mais um subsídio à atuação do Ministério Público na defesa do patrimônio público", informa a ESMPU.

O livro foi produzido sob a supervisão da 5ªCâmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal e escrito por dez membros do MPF especialistas no assunto.

A obra está disponível na página da ESMPU na Internet, no link Publicações, em arquivo no formato PDF. Membros do Ministério Público, bibliotecas de órgãos públicos e universidades, organizações não-governamentais com atuação no combate a corrupção receberão a obra impressa.

Link direto para download do livro:

http://www3.esmpu.gov.br/linha-editorial/outras-publicacoes/100%20Perguntas%20e%20Respostas%20versao%20final%20EBOOK.pdf"

4 comentários:

Fuad Daher de Freitas Mendes disse...

Professor Hugo, gostei da dica. Valeu!

Abraços!

Marcondes Witt disse...

Eu vi originalmente nota deste livro no Blog do Fred, link http://blogdofred.folha.blog.uol.com.br/arch2009-02-15_2009-02-21.html#2009_02-18_15_10_28-126390611-0

Marcondes Witt disse...

Eu vi originalmente nota deste livro no Blog do Fred, link http://blogdofred.folha.blog.uol.com.br/arch2009-02-15_2009-02-21.html#2009_02-18_15_10_28-126390611-0

Feitosa Gonçalves disse...

Muito interessante essa iniciativa de "publicar" os livros, em primeira mão, na internet. O que, poderia ser mais adequado e prático para "torná-los públicos"?

Acho que o pioneiro neste sentido foi o professor Luiz Alberto David Araujo com seu "A Proteção Constitucional das Pessoas Portadoras de Deficiência", e é engraçado, porque sempre que gosto de um livro digital, compro-o em papel. Seria interessante se as editoras percebessem o "efeito tropa de elite" que a divulgação na internet possui.

Ocorreu um erro neste gadget