quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Hobbes e homem lobo do homem...

Faz algum tempo, relendo o excelente "Lições de Filosofia do Direito", de Del Vecchio, descobri, a propósito da frase "homem lobo do homem", atribuída a Hobbes, ser “digno de nota (ainda que geralmente não se saiba) que esta fórmula típica do sistema de Hobbes deriva de um trecho de Plauto: ‘Lupus est homo homini, non homo, quem, qualis sit, non novit’ (Asinaria, A. II, Sc. IV, v. 88)” (DEL VECCHIO, Giorgio. Lições de filosofia do direito. Tradução de António José Brandão. 5.ed. Coimbra: Armenio Amado, 1979, p. 593). Faz ele ainda referência, na mesma página, ao uso da expressão, com algumas variações em sua redação, por Francisco de Vitória, Erasmo de Roterdam, J. Owen e Bacon.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget