sábado, 20 de setembro de 2008

Democracia e liberdade


Democracia e liberdade são conceitos interdependentes. Não há como garantir a existência de uma democracia sem a garantia da liberdade.
Ando pesquisando o assunto, que tem direta relação com o tema de minha tese de doutorado, e, coincidentemente, vi, no Diário do Nordeste, agora na sala dos professores da pós-graduação da Unifor, a notícia de que Chávez teria expulso a ONG "Human Rights Watch" da Venezuela.
O motivo da expulsão foi o fato de a organização ter afirmado que ele, Chávez, controla os tribunais do país, pelo que a garantia da tripartição de poderes, e a própria limitação ao poder do estado, que dela depende, e garante a democracia, estaria ameaçada.
A afirmação da ONG teria sido um "insulto às instituições democráticas da Venezuela", motivando assim a expulsão.
A resposta, dada pelos membros da entidade, não poderia ter sido melhor: Chávez expulsou o mensageiro, mas reforçou, até mais não poder, a mensagem...
O fato, e a justificativa de Chávez, demonstram o acerto de Sartori, para quem “a democracia se transformou numa palavra universalmente honorífica”, sendo certo que, para os inimigos da democracia, “a melhor forma de evitá-la é fazê-lo em seu nome e com seu próprio nome” (SARTORI, Giovanni. A Teoria da democracia revisitada – v. 1 – O debate contemporâneo, tradução de Dinah de Abreu Azevedo, São Paulo: Ática, p. 18.)

4 comentários:

Daniel Miranda disse...

Esse é o pior tipo de ditadura: aquele que se esconde sob um falso manto de democracia, que é afirmada apenas para assegurar os interesses do ditador.
Para Chávez, a distinção se faz nos mesmos termos em que já o fez Millôr Fernandes: "Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim."

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

É isso mesmo, Daniel. A propósito, muito boa a distinção do Millôr.
um abraço

Fuad Daher disse...

Ele é apenas mais um, dos tantos outros, modelos de "ditadorsinhos", que inda não aprendemos a evitar. Advindos, pasmem, de nossas próprias decisões.
Temos que ter cuidado, senão, ele, quem sabe, vai acabar "comentando" acerca deste blog. Se assim ocorrer, vai ser bom. Será? Penso eu, ainda.

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Caro Fuad,

Bom vê-lo comentando aqui no blog.
Acho difícil o Presidente Chávez comentar algo aqui no blog.
Não que eu ache que o blog não tem importância nenhuma para ele. Realmente não tem, mas não é por isso. A questão é que milhares de sites devem dizer isso ou coisas piores dele... Acho que ele nem perde tempo contestando. Deve dizer que somos todos uns marionetes do capitalismo...

Ocorreu um erro neste gadget