terça-feira, 16 de setembro de 2008

Falar mal do Brasil

Deve haver uma explicação sociológica, ou até antropológica. Nós podemos falar mal de alguém de nosso grupo, geralmente para alguém do mesmo grupo. Mas, quando a crítica vem de fora, não é ouvida da mesma forma, ou não é tão bem recebida.
Basta ver alguém falando mal da tia, de um primo, irmão etc. Experimente - sendo você de fora da família - concordar. Um mero "É mesmo..." já é motivo de alguma revolta. A pessoa não gosta.
Acontece a mesma coisa com quem fala mal do próprio País. Aqui no Brasil, esse parece ser até um esporte nacional. Mas, quando um estrangeiro o faz... Ah...
Essa realidade é muito bem retratada em um comercial das Havaianas:





Algo semelhante acontece em uma disciplina que estou a cursar no doutorado. Um professor, alemão, eventualmente fala de defeitos de nosso país, e o compara com o dele. Defeitos que os outros professores também apontam, e que os alunos evidentemente conhecem.  Mas, nem preciso dizer, a turma não gosta muito. Tal como o Lázaro Ramos, no comercial acima...

6 comentários:

bruna disse...

http://www.youtube.com/watch?v=SvO__GmhUGo
dá uma olhada nesse vídeo! bem interessante..

Anônimo disse...

Hugo,
Ficou ótimo!!!
Já dei muitas e boas risadas...
Precisamos de mais fotos.
Abraço,

Sérgio.

Hugo de Brito Machado Segundo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Que bom que você gostou, Sérgio.
Espero que o professor, caso veja, não se chateie. Espero que entenda que não se trata de uma crítica a ele, mas de um comentário rigorosamente objetivo e científico, dentro da neutralidade e impessoalidade que devem orientar os debates acadêmicos...

Anônimo disse...

Olá Hugo,

não faz isso de novo!!
Se não eu não aguento de rir...
Se a foto fosse um pouquinho maior estaria na minha área de trabalho.
rsrsrs!!

Abraço,

Alguém desesperado!!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!! è a grande verdade!!!!

Ocorreu um erro neste gadget