quinta-feira, 27 de março de 2008

Jean Grondin

Para satisfazer, de forma imediata e despreocupada, pequenas dúvidas e curiosidades que nos assaltam eventualmente, o Google é uma excelente ferramenta. Qual é a capital de não sei onde? Qual a língua oficial de lugar tal? Quem era o pai de não sei quem? Qual o e-mail de fulano? Há filmes nos quais até já se usa o verbo "googled" (- I googled him and discovered that he is...) para designar o ato de submeter algo (ou alguém) ao crivo desse poderoso Search Engine.
O sucesso incomparável do Google, em relação a mecanismos de busca anteriores (v.g., Yahoo, Altavista etc.) decorre do método que ele usa para apresentar os resultados, que coloca em primeiro lugar aqueles provavelmente mais confiáveis, relevantes e interessantes. Para fazê-lo, ordena as incontáveis páginas a serem apresentadas pelo número de referências que recebem de outras páginas, considerando também a ordem que essas páginas, autoras das referências, têm.
É mais ou menos o critério usado, no meio acadêmico, para definir a importância de um texto. Quanto mais citado ele é, e quanto mais citados são os que o citam, melhor deve ser.
Evidentemente, é um critério que pode ter falhas, mas, para ser implementado de forma automática, é excelente. Devemos lembrar que o usuário, muitas vezes, não tem condições para (nem deseja) ler cada uma das milhares ou milhões de páginas que às vezes aparecem como resultado de sua busca, e o computador não tem como "ler" todas as páginas por ele e fazer um juízo de valor sobre seu conteúdo.
Pois bem, mas toda essa divagação é só para dizer que hoje, com o propósito de sanar uma dúvida a respeito da nacionalidade de Jean Grondin, autor de textos de Hermenêutica que tem nome francês mas escreve muito em alemão, "I googled him", e descobri, além da nacionalidade, e do motivo do nome e dos textos em alemão, o seu currículo e, o mais interessante, diversos textos escritos por ele, disponíveis on-line em formato DOC ou PDF. O endereço, cuja visita recomendo a quem tenha interesse por Hermenêutica, é http://www.mapageweb.umontreal.ca/grondinj/textes.html

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget