quinta-feira, 20 de março de 2008

Matéria orgânica em exoplaneta


Outra postagem que parece não ter nada a ver, mas pode terminar tendo...


A NASA descobriu, através do telescópio Hubble, a existência de moléculas orgânicas (metano) em exoplaneta do tamanho de júpiter.

Exoplaneta, como se sabe, é termo utilizado para designar planetas que orbitam outras estrelas que não o nosso Sol, vale dizer, planetas que compõem ou formam outros sistemas planetários que não o sistema solar.

A descoberta é relevante. Não se trata, ainda, da descoberta de vida, mas o simples fato de ter sido descoberto ser normal a existência de planetas em torno de outras estrelas, e, agora, a descoberta de matéria orgânica nesses planetas, torna muito mais plausível o que antes estava predominantemente no campo da especulação: a existência de vida fora da Terra.

Não estou - por favor! - falando de UFOs, OVNIs ou outras maluquices do gênero. O fato de muitos lunáticos terem se ocupado do tema da vida extraterrestre circundou-o de preconceito, quando na verdade se trata de assunto que pode ser analisado cientificamente, com seriedade, como qualquer outro.

E a descoberta de vida em outro planeta, ainda que de natureza microbiológica e rudimentar, romperia diversos paradigmas no plano filosófico e religioso, com interferência em todos os setores do comportamento humano. Basta lembrar o quão revolucionária foi a superação das teorias geocêntricas. Só que, no caso atual, o impacto seria muito maior.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget