quinta-feira, 26 de março de 2009

Twitter


Sempre fui entusiasta da informática e da eletrônica. Lembro de um TK-90X no qual aprendi a programar em BASIC (é o novo!), ainda em 1987. Depois veio um MSX. Depois um 8088, um 286, 386, 486, Pentium... Bom, os seguintes já devem ser conhecidos da maioria dos leitores. No colégio, no final do ensino médio ("no meu tempo - 1995" era "segundo grau"), eu estava em dúvida entre engenharia eletrônica, mecatrônica, informática ou direito (quem vê até pensa: - tudo a ver!)
Escolhi Direito e não me arrependo. Depois explico as relações que estabeleci entre ele e esses outros ramos do conhecimento, e que explicam o meu gosto por Teoria Geral do Direito.
Mas o que importa é que, com o tempo, fui passando de programador para mero entusiasta, e, depois, para usuário avançado e, em seguida, mero usuário mesmo. Até o dia em que minha filha, que na época tinha uns 6 anos, começou a usar o MSN, e me olhou meio atravessado quando eu disse que sabia o que era mas nunca tinha tentado aprender a usar.
Caiu a ficha quando eu comecei a lembrar da dificuldade que foi para o meu pai passar da máquina de escrever para um PC-XT com DOS e Word, em 1988... Algum tempo depois, ensinar a mesma coisa ao Professor Arnaldo Vasconcelos foi dezenas de vezes pior. E comecei a ver que, se eu não tomasse cuidado, ficaria do mesmo jeito. Já estava resistindo a mudar para o Windows Vista, só para não ter que aprender a usar um novo sistema... Comecei a ver que estava me fossilizando. Isso foi o estalo, há uns dois ou três anos, para eu voltar a procurar me manter em dia com as novidades da informática.
Bom, toda essa história terminou saindo, meio sem querer, quando eu me propus a fazer um pequeno post apenas para dizer que estou usando o Twitter. A idéia parece interessante, conquanto eu ainda me sinta, nele, meio como um "cachorro embarcado".
Quem quiser conferir, estou em: http://twitter.com/hugosegundo

6 comentários:

George Marmelstein disse...

Hugo,

e o pior é que decidi "não aderir" à reforma ortográfica enquanto o word não for atualizado. Quem manda nas nossas vidas são os sistemas de informática...

George

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Hahahahahaha!!!
Você tem toda razão, George.
Eu estava escrevendo um texto um dia desses, não usei o trema, e lá se foi o Word dizer que estava errado.
Eu também não aderi ainda, pelo menos não totalmente.
Mas acho que estamos acobertados por uma certa vacatio legis, não estamos?
Ah, e em portugal, você diz antónimo em vez de antônimo?

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Quanto aos sistemas de informática mandarem, é verdade mesmo.
Já vi não sei quantas liminares não serem cumpridas por autoridades que colocam a culpa "no sistema". Dizem que o juiz mandou liminarmente elas fazerem uma coisa que "o sistema não permite".
A autoridade coatora, em casos assim, seria o computador, ou o autor do programa? :-)

Vitor disse...

Hugo, acho que a autoridade coatora seria o autor do programa, único capaz de modificar o "abuso" cometido pelo computador. hehe
Quanto à "obsolecência programada" causada pelo correr do tempo, no que se refere à informática, eu também me sinto um pouco assim. Nunca cheguei a programar no "pré-windows", mas pra mim, fazer aqueles arquivos ".bat" já era o máximo. Há pouco tempo fui vendo que não estava entendendo mais nada de nada, que não sabia mais o significado das siglas, enfim, resolvi assinar um RSS de um blog da INFO online. O negócio melhorou, viu, rapaz...
Quanto ao Twitter, eu até entrei, fiz o cadastro, mas não me empolguei. Qual a diferença disso pro orkut? Sei lá, acho que não vi muito sentido nele não. Ah, segue o link pra assinar o RSS do INFO online, se você se interessar.
http://info.abril.com.br/rss/

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Vitor,
No começo, tinha a sua mesma opinião. Não vi a menor graça.
Mas estou começando a mudar de idéia.
Não é como o orkut, embora pareça muito.
É aberto na web, e não só para os membros. Além disso, é possível a interação de qualquer pessoa com qualquer pessoa, e a nossa página fica permeada de nossos comentários e de todos aqueles que seguimos. Não é como no orkut que se deixa recado no perfil de um, de outro, e um ou outro deixam no nosso. Quando fazemos um comentário no twitter, ele automaticamente aparece para nossos seguidores, e vice-versa.
Só usando para ver.
Mas, realmente, talvez não seja tudo isso que a mídia anda falando.
Valeu pela dica do feed.
abraço

Thiago disse...

Dr. Hugo, compartilho das suas observações, pois passei pelo mesmo dilema. Cheguei a fazer o curso técnico de eletrônica, mas na hora do vestibular acabei indo pro lado das ciências jurídicas. Acho que o importante é não ter medo de utiliar a tecnologia a seu favor e saber utilizá-la sempre de modo a aperfeiçoar nosso trabalho.
No "nosso tempo", como estagiários, passávamos horas na biblioteca pesquisando jurisprudência na RT, sem falar nas horas perdidas em balcão de cartório pra saber andamento de processos. Hoje, estagiário fica no conforto do escritório, sentadinho, ar condicionado, café trazido pela copeira, fazendo tudo isso pela internet...

Ocorreu um erro neste gadget